28 abril 2006

Admirável mundo novo

Proibiram a comercialização de patê de foie gras em Chicago. Os restaurantes que servirem um dos pilares da cultura gastronômica francesa pagarão multa de até U$ 500. A alegação: cruedalde com os gansinhos, que recebem comida até estufar.


Tudo bem que há práticas culturais que até podem ser repensadas, mas daqui a pouco vão me proibir de comer broto de alface alegando infanticídio. Será que alguém ficaria surpreso em descobrir que um mega conglomerado multinacional politicamente correto está testando um composto alimentar sintético pra nos alimentar no futuro?

Enquanto não viramos freak de vez, dêem uma olhada na verdadeira comida deformada, antes que passemos a comer papinha de polipropileno. Visitem o MOFA - Museum of Food Anomalies -, o paraíso das comidas esquisitas.

10 comentários:

Cássia disse...

XÔÔÔÔÔN! Tu tem blog! Eba! Lerei. Mas agora eu vou dormir, porque estou cansada, apesar de estar em férias...

:-)

Cida disse...

Papinha de propileno foi excelente!!!!Já se come barra de cereal de propileno,então para se chegar à papinha falta bem pouquinho..rsrsrs.
Eu achei uma excelente notícia a de terem proibido o foie gras em Chicago.Tomara que o seja nos demais lugares. Sempre fiquei comovida com os bichinhos que tinham que comer até morrer para satisfazer a um "status" do ser humano, e ficava me perguntando onde estava a sociedade protetora de animais?Acho que pode-se passar muito bem e pode-se substituir esse capricho sem contribuir com mais essa maldade.
Parabéns pelo teu blog, já o visitei várias vezes.

Sean Hagen disse...

*

leia e critique, Acácia - vou apanhar... -, traga sua sagacidade pra cá.
se a preguiça deixar, é claro.

*

Cida

legal saber que tem encontrado algo por aqui, e espero poder dialogar com vc sempre.

mas devo te confessar algo antes de perder de vez a tua companhia: me parece meio cruel tirar o fígado dos gansos, mas será que a gente pode impedir uma prática cultural secular com leis?

putz, o pior é que eu nem gosto de patê.

*

cida disse...

Tu achas mesmo que corres o risco de perder a minha visita aqui no teu blog só porque não temos a mesma opinião?Fiquei com receio de aparecer, hoje, justamente por ter um posição contrária a ti, nesse assunto,mas achei que não irias te importar de eu te dizer o que penso.
Acho que alguns "hábitos" não são combatidos somente apelando para a sensibilidade, eles só se combatem quando se sente o peso no bolso e parece que a lei, nesse caso, tem um papel fundamental.O que me choca não é o fato de tirarem o fígado dos patos e gansos é a forma como o fazem para obterem um fígado cada vez maior. Isso, sim, é tortura!

Sean Hagen disse...

*

Cida,

discorde de mim, sempre!
adoro ouvir outras opiniões.
e adoro o processo da discussão que se desenrola por causa delas.
Pra isso fiz o blog.

Sabe o que acho? o homem tem um componente selvagem que é difícil de domar. e que hoje em dia só aparece aqui ou ali, já que fomos "civilizados". Esse poder de dominação sobre os outros animais aplaca um pouco esse instinto. Então eu prefiro que esse lado meio selvagem apareça mediado por essas práticas culturais, e não no cotidiano.

Quando a gente vê aqueles documentários do NatGeo com insetos depositando ovos dentro de corpos vivos para que os filhotes o devorarem, ou hienas dilacerando a presa enquanto ela ainda está viva, me sinto até bem bonzinho.

Apesar de não gostar de patê.
:P


*

Ana disse...

Putz! de novo concordo com vc!
O que tá acontecendo?!

Acho que é condenável a fome no mundo. Crianças subnutridas.
Criação de animais para consumo é uma questão de sobrevivência, mesmo.

Ah! Também não gosto de patê!!
...

Sean Hagen disse...

*

patê é um troço gorduroso e que trava a lingua.
é como comer caqui verde embebido em azeite.


*

marcia disse...

como o blog é aberto a menores de 18 anos, não posso comentar o que achei de algumas imagens. piu piu.

Sean Hagen disse...

*

em blog de veio, criança não vem xeretar.
tá limpo

*

marcia disse...

ops. ninguém me avisou que era blog de véio.