11 maio 2006

Sexy Jocasta

Mães são aquelas pessoas que existem pra garantir que ao menos um vivente no mundo nos ame de forma incondicional. Amores românticos começam e acabam, mudam, trazem felicidade e dor de cabeça. O único imutável é o amor de mãe. Freud e Jung - e até a mesa de bar - já trataram do assunto. É rico e controverso. Mas ninguém duvida que amor de mãe estrutura o ego da cria e a torna alguém menos complicado.

De uns tempos pra cá, essa imagem da mãe acolhedora cedeu espaço pra uma mãe, no mínimo, inusitada. A cada ano a publicidade usa mulheres mais jovens pra vender anéis e eletrodomésticos no dia dedicado às progenitoras. Ontem, na TV, descobri que agora elas têm cara de meninas de 16 anos: sexy, provocativas e extremamente desejáveis. Claro que a Associação Brasileira de Auto-regulamentação Publicitária não vê mal nenhum em incentivar a gestação de adolescentes, o negócio deles é vender.

É um pouco desconcertante ver essa sexualização excessiva da figura materna. Isso mexe com a imagem que as pessoas têm do como deve ser uma mãe. O melhor anúncio que vi é da Conte Freire, a Daslu dos gaúchos - não consegui postar aqui porque está em flash, mas quem quiser pode ver neste endereço enquanto eles não tiram. Uma loira de corpo escultural olha pra câmera - apenas de sutiã, calcinha, casacão e colar de pérolas – com aquele ar de “vou te devorar até o último osso”. O título: Dia das Mães Conte Freire. Ela merece se sentir assim.

Opa! Se minha mãe me receber assim no domingo, fujo em desabalada carreira e desapareço no horizonte. Quero beijinho no rosto, cafuné, colo, comidinha especial, abraço. A perversão da “mamãe sexy” eu resolvo em outro lugar.

Em suma: minha mãe não vai ganhar presente da Conte Freire. Já escolhi as pantufinhas que vão deixar os pés dela bem quentinhos.

17 comentários:

marcia disse...

desabalada carreira.

Graziana disse...

Esta propaganda da Conte Freire tá mais pra dia dos namorados do que pra dia das mães...

a minha também não vai ganahr Conte Freire, já comprei dois livros ontem pra presenteá-la

Ana disse...

Heheheheh!
FilhO é tudo igual! Só mudam de endereço!
Acho que vou ganhar pantufas, também!
Adorei!!

Sean Hagen disse...

*

ANA
será que são?
eu até posso cobiçar a mãe dos outros, mas a minha vai ganhar presentinho de mãe - se é que vai ganhar - pra reafirmar que tudo continua igual.
em outra data qualquer, até sutiã e calcinha sexy tão valendo.

*

GRAZI
foi o que pensei: isso é anúncio de dias dos nanmorados.

*

MARCIA
podia usar "deitar o cabelo", mas o outro me parece mais ilustrativo.
:P


*

Ana disse...

Ahh! E tem mais: tu falaste "Quero beijinho no rosto, cafuné, colo, comidinha especial, abraço..."
É TEU dia de fazer tudo isso!
Oras!
Tua mãe não te ensinou o básico??
No fundo, no fundo, a culpa é sempre das mães! Euzinha tenho um filho insuportavelmente machista! Não consigo entender como é que o danado do guri é assim!
Quando falei que tava fazendo um blog me mandou pilotar o fogão! :(

Sean Hagen disse...

*

ANA!
vc não compreendeu o que eu disse: o erotismo não pode ocupar o lugar do beijinho no rosto, do cafuné, do colo.

minha mãe é sensual e charmosa, mas pra quem convém a ela, não pra mim. e se ela quisesse ser uma grande mulher da vida, eu ia mais é dar força e dizer "seja feliz". porque é isso que eu espero dela também.

agora, essas feministas apressadas que vêem machismo em tudo, tão precisando pilotar fogão mesmo.
pra ficarem mais calminhas.
:P


*

Ana disse...

Será?
Porque as filhAs não costumam reagir assim...
Vamos pensar melhor sobre estas questões?!
Ok! Enquanto isso vou pra cozinha, sim! Problema nenhum em cozinhar pra quem amo!
E cozinho bem, viu?

Sean Hagen disse...

*

wow!
vc quer dizer que a relação que une pai e filha é de sensualidade?
tá ficando interessante esse papo.

putz, da minha mãe eu quero tudo, menos ter desejo sexual por ela - assim como eu espero que ela nunca tenha por mim.

que horas eu chego pro almoço de domingo?
:D


*

Ana disse...

Bahhh!
Tu pegou pesado!! Qualquer coisa pra apimentar uma discussão, não é??
Eu entendi tudinho, Sean. Até pq tu falaste que "A perversão da “mamãe sexy” eu resolvo em outro lugar"!!

Ah! O almoço, aos domingos, não têm hora certa, não! Mas nunca antes das 12:00.

Sean Hagen disse...

*

ué?
vc disse que as filhas não reagiam assim frente ao erotismo - assunto central aqui - do pai, e ainda me acusou de machista - note a ênfase no verbo acusar.
e eu é que tô pegando pesado?

mulheres, gênero da indefinição.
- tá, só algumas -

vinho tinto o ou branco?



*

Ana disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ana disse...

Disse que as filhas não reagiriam assim diante de um comercial como aquele. Que aceitam - e aprovam - o fato de que sobrevive uma "mulher" após o parto e a maternidade.

Tinto ou branco?
Nem sei... Não defini o cardápio, ainda...

cida disse...

Parece que a conversa entre Ana e ti desingrolou de vez...eu também acho que aquela propaganda da "Daslu" de Porto Alegre é sensual demais para simbolizar o dia das mães. E não gostaria que aquela mulher estivesse representando a minha mãe. Deus me livre!!!
Concordo quando disseste que a propaganda serviria melhor para o dia dos namorados.

marcia disse...

já eu não tenho crise alguma.
todo mundo SABE que a minha mãe é uma galinha. piu.

Sean Hagen disse...

*

CIDA
que bom ver que vc trouxe a espada de salomão pra essa contenda.
melhor ainda ver pro lado que ela pendeu.
:D

*

MARCIA
e já vi que a galinha véia te levava pra ciscar em tudo que é terreiro.


*

marcia disse...

mas... mas... mas... eu sou apenas uma pintinha!!!

:P

Aluizio Amorim disse...

Mas convenhamos. Antes mocinhas sexy e provocativas do que jaburus. Pelo menos minimiza essa chatice que é o tal dia as mães.

Aluizio Amorim
http://oquepensaaluizio.zip.net