28 julho 2006

Repulsa

A repulsa chegou ao limite.
Uma pesquisa de um jornal israelense aponta que 71% dos entrevistados querem força mais bruta contra o Líbano. Agora, não é apenas o governo de sanguinários arrivistas que vibra com a destruição do povo libanês, mas a população judaica também.

Os números do massacre são assustadores: para cada 12 pessoas do Líbano trucidadas, apenas um judeu é morto. São 600 libaneses – quase todos civis, entre eles sete brasileiros com dupla cidadania – contra 50 israelenses – apenas 18 civis. E não esqueça que quando esse comentário estiver sendo lido, o número de mortos terá se multiplicado.

Então é esse é povo que pede compaixão e regalias por ter sofrido nas mãos do nazismo? Não, não é e não merece. Quase todos que mereciam já morreram e, lamentavelmente, deixaram descendentes que negam o passado de quem sofreu para abraçar com fervor as práticas de quem dizimou.

A Al Qaeda promete entrar na rusga.
Quem realmente pode condenar terroristas lutando contra terroristas?

E os palestinos, é óbvio, continuam virando cadáveres.

1 comentários:

Graziana disse...

Domingo passado assisti uma entrevista com Fernanda Montenegro onde ela falava que o que está faltando no mundo é a Delicadeza.
qdo leio estas notícias me pergunto porque tanta violência? Do que adianta estas mortes?
Concordo com a Fernanda, falta delizadeza em tudo, no mundo...