04 setembro 2006

101 quilômetros por hora

Nunca ouvi uma matilha de lobos, mas a sensação era de ter uma na minha janela. O vento uivou, assoprou, sibilou e levou minha internet embora. A Vírtua alegou queda de árvores e fios pra justificar a interrupção do serviço.

A culpa foi de um ciclone extratropical que chegou ao Rio Grande do Sul no sábado. Domingo já fez um dia de sol – com muitas nuvens – e frio acentuado. Na serra gaúcha estava 9°, em Gramado, às três da tarde, mas era só o sol se esconder que o frio vinha com tudo. Quando a noite chegou, caiu pra 3°. Imagino que a madrugada deve ter zerado os termômetros.

A previsão é de frio ainda mais intenso na terça e quarta, com possibilidade de neve, inclusive na capital. Desde a década de 60 não faz tanto frio em setembro – e como esse que vos escreve estava recém chegando ao mundo, não registrou o fato. Mas ainda lembro da neve que caiu sobre Porto Alegre em 1994, deixando uma camada branca sobre as ruas e telhados.
Seria legal repetir a dose.

6 comentários:

Graziana disse...

neve!
lembrei daquele dia que conversávamos sobre isso lá na Vick!
seria ótimo que se repetisse, com certeza ;)ver neve por aqui, sem precisar ir na serra!

Mariana disse...

Vixe, Deus me livre... Odeio frio! Beijo

Ana disse...

Aqui em satileP tava esquisito, ontem: um sol enorme, dia claro e uma chuva não sei da onde. Falaram que era neve, pq as gotinhas eram esbranquiçadas, mas eu não sei!

Só sei que tá frio de congelar, doer as costas e não vejo a menor graça nisso tudo!

Lilaise disse...

*cara de nojo*

Mas, na verdade, é inveja mesmo.

marcia disse...

coisa bem boa, ficar desejando o sol.

Mariana disse...

Vai lá no brógui que tem correntinha nova pra vc, viu?
;.)