03 outubro 2006

Azul calmante

O céu está azul e luminoso.

Os passarinhos chilreiam, dão rasantes, brincam por estar vivos.

O mundo parece tão bonitinho visto daqui.

Só queria que os malditos funileiros parassem de martelar minha cabeça pra trocar as calhas do telhado.

foto Sean Hagen

11 comentários:

Graziana disse...

Lembrei de uma vez que eu tive que escrever sobre o que eu via da minha janela (ha muito tempo, qdo estava na escola, na 3º série, eu acho)

na época só tinha um muro branco na frente da minha janela. Reclamei disso com minha professora e ela me disse que eu poderia inventar, falar sobre o que eu gostaria de ver,lembro bem disso, lembro também que não falei sobre o muro ;)

Foi nesta época que comecei a gostar de escrever, eu acho...

Tens uma bela paisagem, dá pra escrever um belo texto sobre esta foto, todo este céu e este caminho de árvores por entre os prédios
:)

Elis disse...

Eu tenho a solução: pegue o seu melhor disco (CD, vinil, MP3, tudo vale) e tasca na vitrola, sô! Vc esquece do bate-estaca rapidinho.

Bjão!

Greta disse...

aqui sao britadeiras que eu ainda não descobri de onde vêm.

sério mesmo, BRITADEIRA! Por que?

Nanachara C. disse...

Q lugar lindo - verde na selva de pedra.
Tb acho q um bom mp3 no winamp resolve (desde q tenha boas caixas de som!)

marcia disse...

estas copas de árvores... por acaso esta foto é do parque germania? (sorry, não resisti)

Sean Hagen disse...

*

MARCIA
é uma projeção virtual cem anos no futuro.
- é a boa e velha gonçalo de carvalho. até de cima ela é bonita -

*

Rosamaria disse...

Aqui tem tido bateção há nem sei quantos meses. A casa que fica à nossa direita foi vendida e completamente reformada. O Taba passava mal a noite e todos os dias à 8 hs eles começavam a bater na parede do nosso quarto. Agora é o do outro lado que está reformando e a serenata continua.

Antes do fim do ana vai ser aqui. Vou fazer um puxadinho...

Rosamaria disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Que chita bacana! disse...

me 'alembrei' disso:

" if you listen you can hear it.
The city, it sings.
If you stand quietly, at the foot of the garden, in the middle of a street, on the roof of a house.
It's clearest at night, when the sound cuts more sharply across the surface of things, when the song reaches out to a place inside you.
It's a wordless song, for the most, but it's a song all the same, and nobody hearing it could doubt what it sings.
And the song sings the loudest when you pick out each note."

> [ eRRuD!tO ] ... disse...

gostei da foto :o)

Mariana disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.