19 dezembro 2006

Gafanhotos natalinos

Você sabe que dezembro chegou quando as lojas ficam entupidas de gente e o centro da cidade se torna um safári. Toda a atenção é pouca para não ser devorado pelos animais que cutucam, dão cotoveladas e coices, e ainda olham de cara feia. Agem como uma nuvem de gafanhotos famintos, arrasando tudo por onde passam.

Essa também é a época de bares e restaurantes ficarem com ares de sexta-feira em plena segunda. É tanta gente a comemorar a fraternidade e trocar presentes de amigo secreto, que não tem espaço pra quem só quer comer ou beber algo, função primeira do bar. E se o bebuns de sempre já são um inconveniente, os bebuns de fim de ano são piores ainda. Eles gritam duas vezes mais alto, ocupam duas vezes mais espaço e são duas vezes mais inconvenientes. Putz, como tem chato nesse mundo.

E os flashes pipocando sem parar pra todo lado? Até cego precisa botar óculos escuro. O pior pé-sujo se transforma no castelo de Caras, com bocas e trejeitos pra todo lado. Sem falar na roupa domingueira, nos brilhos e excessos e na cafonália dominante. Como diria minha sobrinha de 14 anos, tudo “poser”.

Mas tem um lado bom: ver as caras de espanto ao abrirem o tal presente do secreto amigo, não tem preço. É um misto de dor de barriga com soco no estômago, congelado em um sorriso dourado pálido. E pode escrever: todo amor fraternal – ou carnal, dependendo do amigo revelado –, tem de passar pela prova dos nove que é o rateio da conta. Entre ofensas mútuas de quem comeu mais ou bebeu além do acreditável, sempre é perigoso voar presentes em direções opostas.

Por isso tenho como regra nunca dar objetos cortantes. Nem rolo de macarrão.

13 comentários:

Graziana disse...

hehehehe
ótimas observações!
vc foi parar num deste restaurantes é, cheios de "poser"

eu corro do centro nestas épocas!!

marcia disse...

ah, vai dizer que não gostou daquele tamancão?
e do chinelinho de pedrinhas brilhantes?

quem dá tamancão e chinelinho da xuxa de presente em mesa de bar merece a forca.

é natal, é natal, lalala-lalaaaa.

Felipe disse...

Não tem como a gente escapar desse furdunço, só indo para outro planeta. :)

Mas o legal é que tem mesmo muita coisa divertida pra se curtir nessa época. Tb gosto muito de ficar sacando as caras e bocas das pessoas nesses momentos. Por mais tortas que andem as comemorações natalinas dos dias atuais, a emoção acaba achando o espaço dela e a gente embarca nisso fácil fácil.

Abração

ederson disse...

saí de porto alegre antes de o centro se transformar no Iraque em dia santo xiita.
mas pelotas tb é um stress, vou lá no centro hoje só para perceber que cidade de interior decadente tb tem seu inferninho em época natalina - até porque o numero de lojas é bem menor.

Maroto disse...

que alegria perceber que o espírito natalino já se apossou do tio Sean também!

Mary disse...

Oi Sean, fiquei feliz q foi la no meu blog me visitar!hehe
No final me encorajou a dar andamento no blog!rsrs...
Adoro esse seu jeito de escrever, com uma pitada de humor e sempre dando a deixa de ar polemico!hehe
Curta o Natal!Faça tudo o q tiver a fim hehe...a vida passa muito rápido pra gente ficar deixando passar momentos especiais!
Bju minino e abraço a todos que aqui frequentam!

Maitê disse...

Natal é uma época infernal. Eu queria ser abduzida nessa época do ano.... Abs

lila disse...

só o calor senegalês que faz aqui já me basta pra achar natal chato

Nanachara C. disse...

Não gosto das ditas "compras de final de ano". Fico feliz por saber q o único presente q preciso comprar é o do amigo secreto do trabalho.

fernanda disse...

adorei

Robs disse...

Odeio Natal, odeio dezembro, mas essa coisa dos bares ficarem lotados a semana inteira eu acho lindo, como você mesmo disse parece sempre sexta-feira, devia ser assim o ano inteiro! Por um 2007 mais boêmio!

Ana disse...

A observação sobre o rateio de conta é perfeita! Já vi cenas deploráveis! Bahhhh!
Aliás, chorei de rir! Tragicômico e absolutamente verdadeiro tudo o que descreveste!
Não tenho a menor intenção de ser mais um deles!! Desde que as crianças deixaram de ser crianças deixei de ser gafanhota!! Heheheheh!

Rodolfo disse...

O soco no estômago é o melhor.
Eu não participo mais de amigo secreto devido ao "soco no estômago" dado por uma caneta BIC e nada mais. Quando abri aquele pacotinho vermelho, a raiva subiu... Fazer o que, né?