29 dezembro 2006

Tempus fugit

Uma das grandes sacadas de Einstein foi nos mostrar que o tempo é relativo. Quando estamos em situação de risco, um segundo parece uma hora. Mas quando estamos nos divertindo pacas, uma hora passa num segundo.

A idade também tem essa capacidade de “deformar” nossa percepção. Quem não foi um adolescente que sonhava queimar ‘longas’ etapas pra ter liberdade e o controle da própria vida? E que um mês de espera parecia um ano?

Pior ainda pra quem sempre quis tudo pra ontem, pensou sempre no depois e agiu como se o mundo fosse acabar agora. Sim, esse fui eu. E atenção para a ênfase no pretérito: fui. O tempo assumiu um novo parâmetro agora. Quanto menos tempo vejo pela frente, menos corro pra fazer aquilo que não fiz – e talvez nunca farei. E o melhor é que o grau de culpa é zero nesse processo, dou ao tempo o tempo que ele merece – ao fundo, Doris Day trina a cafona “Que sera sera” no meu ouvido.

Tem algo mais gay do que Doris Day e mangá japonês?

O tempo em 2006 foi um misto de rapidez e vagareza. Não foi bom nem ruim, apenas foi. O valor somos nós quem damos, definindo o que foi prioridade ou desperdício. É claro que o tempo com os amigos foi menor do que eu gostaria, as conversas no orkut breves demais, as risadas nem sempre intensas. O prazer hedonista de viver sempre vai sair em desvantagem, é a relatividade de Einstein em ação. Mas fico pensado que só pode haver tempo estendido em relação a tempo contraído. E toda a pressa e correria só existem em contraponto a sossego e paz.

Dois mil e sete já está na porta, e não quer saber de digressões: quer entrar, quer agir, quer acontecer. Que venha, e seja justo no rateio da relatividade. Ou que propicie pelo menos alguns segundos sublimes, que de tão especiais, façam valer os 365 dias do ano.

O futuro nos espera.
E eu espero vocês lá.

15 comentários:

Rosamaria disse...

Ah! O tempo, Sean!!!

Enquanto Doris Day cantava o dia inteiro, eu esperava pelos meus 15 anos, que não chegavam nunca, pra poder usar sapatos de salto alto e batom. Que coisa!! Depois que passa é uma bobagem.

A gente tá sempre esperando por alguma coisa, né? Só que agora, na minha idade, quando olhamos pra trás, achamos que o tempo passou correndo demais.

Mas continuo esperando...que em 2007 tenhamos saúde, paz, amor e muito mais conversa no orkut e, quem sabe, pessoalmente.E que tu tenhas teus momentos sublimes, que de tão especiais, faça valer os 365 dias do ano.

Bjão.

Graziana disse...

coloquei uma canção no meu ultimo texto dos meus escritos que também fala do tempo, coincidencia?

bom, desejo que 2007 tenha muito mais risadas, muito mais textos ótimos por aqui, muitos momentos de alegria pra você.
Que 2007 seja um bom ano, como 2006, com menos coisas ruins e mais boas :)
beijocas

marcia disse...

piu. \o/

Luís Galego disse...

O futuro nos espera.
E eu espero vocês lá.


o tempo pode ser cruel, mas o pensamento positivo pode ser regenerador...um enorme abraço desde Lisboa e os desejos de uns bons 365 dias

Rosamaria disse...

...ou que teus 365 dias sejam uma sucessão desses momentos.

clarice disse...

Tem uma propaganda de um banco daqui que diz que " o tempo não nos dá o saldo!"Então vamos viver , vamos nos amar mais e procurar ser mais feliz porque este é o maior compromisso que temos conosco !
Que em 2007 vc viva intensamente , ame e seja muito feliz!
Bjos

Felipe disse...

Faluo, Xôn.
Admiro essa tua objetividade diante de incômodos que fazem parte da vida, como o fato de que o tempo passa e não está nem aí para as reclamações dos incomodados. Perder tempo precioso reclamando do tempo? De jeito nenhum!
Melhor aproveitar 2007 e o que mais vir, fazendo o melhor possível, sem agonia, de preferência com muita alegria.
Um belo ano novo pra ti.

cida disse...

Xôn
Pra mim 2006 deixou muito mais coisas positivas, uma delas foi ter estreitado os laços com vcs daí do sul. Pra mim é sempre muito prazeroso ler-te. Tu és gente boa e do bem. Obrigada por teres me acompanhado nesse ano. Como já nos falamos no orkut, vamos aprofundar muito mais os nossos laços.
Legal termos a percepção de que o tempo é relativo, pois assim, poderemos aproveitar cada dia mais o presente e viver cada fase de nossas vidas.
Desejo-te um 2007 com muitas alegrias e bastante paz.
Um beijo carinhoso

Thelma disse...

Em 2006, ri muito contigo. E refleti, e me emocionei e me indignei...
Enfim, foi um "encontro" significativo! E bom! Obrigada!
Que 2007 seja um ano super especial para ti!
Abraços.

Robs disse...

Xôn, quando eu crescer eu quero ser que nem você... porque eu sempre estou na gincana contra o tempo, acho que tive crises de meia-idade antes do tempo ou adolescência tardia. Uma hora deve acabar e eu aprendo que não dá pra assoviar e chupar cana ao mesmo tempo.

Boas festas e um ótimo 2007!

Ana disse...

Xôn

Tão bom poder compartilhar do teu estranho mundo e ver como a vida pode ser vista com inteligência, bom humor e a dose certa de ironia e de doçura!

Que venha 2007! Com muitas alegrias para todos nós!

Maroto disse...

quanto mais o tempo passa, mais gostosa a carniça fica. Feliz 2007, com muito calor mas pouca mosca.

TARCIO VIU ASSIM disse...

:-)
-
(re)começou.
-
Comecei gastando bem meus primeiros minutos do ano?
-
Abraço do amigo sertanejo.

Vini disse...

Alguém já disse que no futuro não haverá mais sexo e todos serão gays (lei inexorável da evolução). Que medo do futuro que tá chegando

Sean Hagen disse...

*


VINI
não é por nada, não, mas o nobre gaúcho tá na seca na cidade maravilhosa?

huáhuáhúahuáhuáhuáhuáhuáhuáhuáhuá

de onde saiu essas indagações profundas?
e essa de que gays não transam é uma das maiores estupidez que já ouvi.
tá na hora de rever teus teóricos.
esse tal de 'alguém' não tá com nada.


*