16 janeiro 2007

Rabo quente

Passagem do cometa pelo Canadá............ Jaff Mcintosh, AP/ZH


Minha mente tem muito do pensamento primitivo dos homens da caverna. Olho os fenômenos da natureza com a mesma curiosidade e estupefação. Apesar de saber que são reações físico-químicas que terminam em um processo, e não a fúria ou benevolência de algum deus, desfruto desses momentos como se fossem uma epifania – sim, comecei 2007 epífano. São instantes de comunhão com algo maior do que eu, mais primitivo e eterno, poderoso e revelador.

Ver a lua crescendo e sumindo no céu, o sol vermelho e redondo no horizonte, o vento que aparece de lugar nenhum e levanta tudo por onde passa ou aquela onda que cresce sem ninguém perceber e afugenta da areia – sim, eu sucumbiria a um tsunami. Ficaria hipnotizado, extasiado, vendo o mar recuar e depois avançar. E iria morar com os peixinhos, glub, glub, glub.

Adoro quando, de uma hora pra outra, o céu fica negro e aquelas nuvens enormes se formam, baixas, pesadas, dando a sensação de que vão cair na nossa cabeça, e a chuva forte que segue e alaga tudo por onde passa. Lembro de ver uma tempestade se aproximando da costa, deitado numa rede, de frente pro mar. Era tão lindo ver aquelas nuvens rolando e se agigantando, os raios ensurdecedores estourando em filetes nervosos de luz. Sem falar nos relâmpagos, ora em tons azulados, ora liláses ou alaranjados. Achei que Moiséis fosse sair dali trazendo a arca de Noé a cabresto. Essa epifania não aconteceu, mas fiquei com uma semi cegueira por quase dois dias, com a retina machucada pelo excesso de luz. Parecia um ceguinho andando.

Leio no jornal que entre hoje e quinta o cometa McNaught está passando pelo hemisfério sul e vai ser visto em todo o Brasil. Nunca vi um bicho desses, e desde criança tenho a maior curiosidade em conhecer. Já tive minha cota de frustração com o Harley, o mais marketingzado fenômeno do século passado, que não resultou nem em poeira. Mas como meu lado pollyana é mais forte, fiquei excitado em olhar esse.

A mitologia sobre o assunto é tão rica, que não dá pra deixar de viajar nessa. Ainda não decidi se vou ficar embaixo dele e esperar a epifânica transformação que vai operar em mim, ou se vou fazer aquele pedido especial que só milagre resolve.

Sugestões – sábias – são bem vindas.

22 comentários:

La Carmencita disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

e-pífanos seria uma banda de pífanos da internet?

eu ia dar uma sugestão, mas não seria sábia. seria pífia. ou patífia. como estas vc não quer, fico quietinha.

marcia disse...

mas que coisa. não é anônimo nada, sou eu.

Sean Hagen disse...

*


a sabedoria está em patifar com sabedoria, anônima.



*

Sean Hagen disse...

*



'eu', quem buana?
o pinto falante?



*

La Carmencita disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Wellington Almeida disse...

Sem medos de ser feliz: O-D-E-I-O chuva, nem em poesia funciona comigo. (Tenho até um post perdido la pelo blogue que expressa este meu apreço pelas aguas de S. Jorge) Um abraço!

Graziana disse...

putz! não tenho sugestões sábias...
eu faria um pedido especial que só milagre resolve, pra testar...

marcia disse...

tsc, tsc. nenhuma sugestão sábia até agora.

enquanto os sábios não chegam, a gente te dá uma forcinha. vc sabe, tipo encher a sala, bebericar alguma coisa, fazer volume. mas a gente sai à francesa quando eles chegarem (isto parece bem sábio, não é?).

Vivien disse...

Eu não tenho nenhuma sugestão...a não ser que vc continue pelo caminho que vem, parece que dá samba.

Maroto disse...

há umas 2 vidas atrás eu fui com um bando de malucos pra Juquehy, uma praia paradisíaca (muito mais então do que agora) no estado de SP, esperar na praia escura pra ver o Halley em todo seu esperado esplendor. Claro que não vi nadiricas de pitibirubas, mas alguns dos colegas (mais malucos que a média) dizem que viram cometa de tudo quanto era cor, inclusive com estampas variadas. Foram os únicos que não voltaram pra casa frustrados. Só não sei se estou sugerindo, acho que não.

La Carmencita disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Sean Hagen disse...

*


URUBU
nunca provei dessas balinhas, mas sempre tive curiosidade.
como diria o bom e velho nei lisboa, pra viajar no cosmos não precisa de gasolina.



*

Sean Hagen disse...

*


CARMENCITA
rica bonecra.

o dia em que meu blog publicar artigo científico ou for um espaço pra reunir a elite do jornalismo, vc não estará mais aqui.

então, pra tê-la em minha companhia, e pra continuar assassinando a culta e bela língua de machado de assis, esse blog é um lugar pra se dizer besteiras e falar a língua vulgar, não a culta.

sei que de vulgar vc não tem nada, pelo contário, mas como espanhola talvez tenha dificuldade de entender o hábito dos brasileiros.

somos assim: transitamos em vários espaços e sabemos como nos portar em cada um deles, sem levar o ranço de um para o outro. entendeu, minha flor?



*

La Carmencita disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
marcia disse...

sim, sim, sim. eu teria agora uma sugestão sábia a dar. mas tenho certeza que o estrago não compensa. :P

Maroto disse...

imagine, me chamaram de jornalista! Estou profundamente ofendida. Hmpf!

Sean, tb não sou de balinhas, já tenho disfunções demais nos neurotransmissores sem elas

Sean Hagen disse...

*


WELLINGTON
vem cá, esse medo d'água apareceu depois que vc virou europeu?
e viva o perfuminho?
:P


GRAZI
as nuvens cobriram tudo.
fiquei sem nada.


MARCIA
eu falei em sugestões sábias, não em sábios.
mas esse teu vai e volta de ter e não ter um pitaco pra dar me deixou meio mareado...

VIVIEN
sou tão bom pra sambar quanto pra ganhar dinheiro, ou seja, necas.


CARMENSITA
tendo bom humor, até se vc tivesse chjifres e rabo seria bem vinda.


URUBU
como assim está 'profundamente ofendida' de ser chamada de jornalista?
vou cortar teu suprimento de carniças depois dessa mancada sem querer querendo.


*

Adri Amaral disse...

sean: no problems com o link...

Graziana disse...

então não foi desta vez que teu pedido especial que só milagre resolve irá se realizar...
acho que só o pai áureo pra resolver, quem sabe....fala com a maris ;)

vagem again disse...

sábio era o mítico macaco aquele que não botava a mão em cumbuca... nofa, fiquei bege!

Ju disse...

Inspiradíssimo o post de hj. Fica melhor ainda ler as suas palavras ao som de "ALSO SPRACH ZARATHUSTRA." Experimente! Obrigada pelo comentário em meu blog. Beijos!

Julia.