31 março 2007

Mulher: uma abordagem empírica-umbigóide

Lendo um post que a Urubu fez sobre uma ‘pesquisa’ sexista extremamente pertinente à humanidade, lembrei de outras construções que vêm à cabeça quando a gente pensa em mulher como uma delimitação de gênero, não como uma pessoa. Entre descobertas vistas e vividas, ou debatidas em mesa de bar, as melhores são as que as próprias mulheres contam umas das outras: é uma barafunda de mitos e fatos, verdades e mentiras, ironias e – doces – maledicências. Vamos a elas:

Mulher é sinônimo de caridade – todo mundo sabe que mulher é um poço sem fim de amor pela humanidade, graças à maternidade – que muitas nunca vão exercer. Fico profundamente comovido quando uma mulher jovem e sadia, ao ver uma pessoa idosa de pé num ambiente lotado, vira o rosto e faz cara de paisagem. Essas mulheres sofrem tanto com as injustiças alheias que preferem não ver, já que nada podem fazer.

Mulher é um anjo – nada melhor do que acordar ao lado de uma pra comprovar isso. A rosnada forte que soltam quando se dá bom dia, o olhar de ódio profundo por ter um ser vivo respirando na frente delas e a doçura que exalam são típicas de um ser celestial.

Mulher sofre – todo mundo sabe que mulher sofre. Todo mundo sabe que o sofrimento da mulher não tem igual. Todo mundo sabe que os homens têm que aceitar o mau humor, as grosserias e a instabilidade emocional de uma mulher com TPM. Também tem-se que lembrar que o parto – áh, o parto –, essa entidade que paira em todas as discussões, só as mulheres têm culhão pra suportar – desculpe a palavra, mas ela é a definição exata. Homem é tudo banana. A cultura feminina nos diz que é pra ser assim, então assim tem que ser. Mesmo que o babaca não queira ter filhos com essa mulher, e muito menos transar com ela, apenas tenha pedido informação em um guichê de atendimento. É lei.

Mulher é limpinha – homem é porco e imundo. Lembre-se que mulher não sua. Não solta flatos. Não faz cocozinho – produz incenso de jasmim. E mesmo que fique uma semana sem lavar os cabelos, eles nunca pegam cheiro ou ficam ensebados. Nunca. Eu disse nunca.

Mulher é naturalmente educada – o gênero feminino já nasce com os genes da boa educação e boas maneiras. Você nunca verá uma mulher sendo grosseira ou desrespeitosa. Por mais que ela sente as patas, diga impropérios, seja rude, agrida fisicamente até, isso é apenas uma maneira de educar os estúpidos e broncos homens.

Mulher tem visão estratégica – quem já pegou aquele busum lotado, seis e meia da tarde, sabe do que estou falando. A quantidade de donas que sobem majestosamente é impressionante: todas, com pelo menos, duas sacolas de shopping em cada mão. E como charme e jeitinho são inatos e devem ser mostrados, passam no corredor lotado caminhando de frente, estraçalhando pés, pernas e costas de quem estiver no caminho. Ninguém pode exigir que uma mulher seja deselegante e caminhe feito caranguejo.

Mulher é sempre coerente
– nesses dias confusos em que vivemos, só as mulheres têm coerência e sensibilidade pra entender as relações. Quando se recusam a fritar um ovo – porque é coisa de mulherzinha –, mas querem que vc abra portas, sempre elogie o medonho esmalte com que lambuzam os dedos, pague contas e as trate como bibelôs frágeis e mimados, apenas estão usando o direito universal de escolher o que há de melhor pra elas. O homem que é um brucutu estúpido por não aceitar isso. Um moleirão que cada vez menos dá caros presentes ou faz polpudos depósitos bancários.

Mulher é perfeitinha – um homem nunca deve discutir, elas sempre têm razão. Nunca deve contrariar, é grosseria. Deve apenas aceitar, já que possui uma mente toscamente masculina, incapaz de apreender a plenitude que só uma mulher consegue ter. Do contrário, ela faz beicinho, desarruma o cabelo, chora, se diz perseguida. E num piscar de pestanas ricamente maquiadas, invoca todos os itens aqui enumerados anteriormente como justificativa pras lágrimas que verte. Como ninguém gosta de ver a perfeição estragando a maquiagem, a ira dos anjos se abate sobre o ser tosco que provocou a situação.

Poderia ficar horas retirando essas pérolas do meu umbigo, mas seria demais – de qualquer forma, contribuições para essa lista são bem-vindas. Fecho, então, com uma citação do mestre Shakespeare, tirada de Antônio e Cleópatra: “A mulher é um prato para os deuses, quando não é o demônio que a prepara”.

46 comentários:

Fabi disse...

Me vi em muitos dos tópicos do seu ótimo post!
Tenho sorte (meu namorado,mais ainda) não sofro de tpm! rs
Essa frase de Shakespeare fechou com chave de ouro, hein??
Como sempre, adorei!
Beijos

marcia disse...

nestas horas é que eu fico feliz por ser apenas uma pintinha.

APC disse...

´:-)))
Eu só ri... Eu só ri!...
Mas o que eu RI!!! :-)))

Rosamaria disse...

Eu tb dei muita risada, Sean!

Gosto da maneira que escreves, gostei de ler os comentário de vcs lá na Urubu.
Mas o melhor mesmo é qdo a gente não tem mais TPM! Se eu já era de paz, agora sou mais.

Graziana disse...

se eu tivesse lido teu texto semana passad não teria rido como ri hoje, estava com uma terrível tpm...heheheheheheh

Maroto disse...

pois é, Sean, por essas e outras é que eu prefiro os homens. Você pelo jeito já deve estar concordando comigo, é isso?

Clélia Riquino disse...

Mulher, se Deus não criasse você
Ele próprio custava a crer"


(Falei e disse
Banden Powell & Paulo César Pineiro)

Adriana disse...

Sean, otimo quadro pintaste neste post...adorei...e como sou muito mulherzinha, mae, esposa as vezes ate esqueço que sou mulher...ahahahaha
Beijos carinhosos do outro lado do oceano

firvidas disse...

Feliz que não sou mulher! Oops, mas sou....lol

Sean Hagen disse...

*




FABI
jura?
sorte dele, mesmo.
pena que 'falta de tpm' não seja vendida em farmácia.



MARCIA
ãh?


APC
você não imagina como eu gosto de gente com bom humor.


ROSA
por isso o taba é tão feliz.
:p


GRAZI
qualquer coisa que vc fez semana passada tinha cara de tpm, né?
mas agora tá tudo florido.
ainda bem.


URUBUA
depois de descobrir que sou um jumento quando acordo lá no teu blog, agora tenho novas revelações!
putz, será que eu tenho tpm também?



CLÉLIA
falou e disse!



ADRIANA
'hão' contovérsias, como vc já deve ter notado.
mas essas tua mil tarefas tão demais.
joga umas fora e pega outras mais relaxantes.
:D



MELLY
e continue sendo, por favor!





*

Fabi disse...

Sean... vende em farmácia sim!
Chama 'depo provera 150mg' hahaha
Beijos, querido!

=**

Lu disse...

hahahahahaha....como amo ser mulher e ser um pouquinho de tudo isto....tadinho do meu marido.....ainda bem que ele me ama. Vocês fazem parte do mesmo clube:reclamam, reclamam mas não vivem sem nós, ou seja, sem todo estes carinhosos e amáveis adjetivos...hehehe

Zeca La-Rocca disse...

10, com louvor!

hehehehe


abço

Graziana disse...

depois do Chico então, tudo são flores ;)

Maitê disse...

Xôn, estou fazendo uma pesquisa empírica tbém. Por acaso a maioria dos homens que moram em Porto Alegre são gays? Fui numa festa em um respectivo lugar de Porto ALegre e a coisa fechou de um jeito para esse sentido. hehe

ABs

Carlos Eduardo Carrion disse...

Concordo contigo, mas mesmo assim mulher é muito bão! O Home véio lá de cima tem os seus méritos quando criou estes bichinhos cusquientos mas tri legais.
Carrion, o fã da mulherada.

Arnaldo disse...

Sean, eu não sei você, mas eu gosto demais desse bicho!!!

marcia disse...

qual parte vc não entendeu, xuxu? cabeça, tronco ou membro?

claudia lyra disse...

Homem ou mulher... gente é coisa bizarra demais!

Sean Hagen disse...

*



FABI
tá faltando mais comercial, pô.
tem que fazer propaganda.


LU
essa é a graça de tudo: ouvir vocês reclamarem da gente, e nós ficarmos resmungando de vocês.
se tem coisa que detesto é gente que se acha perfeitinha e não tem senso de humor.
quero as diferenças, e muitas.


ZECA
te cuida que a patrulha dos politicamente corretos te pega. concordar comigo é entrar em confusão certa.
corre que ainda dá tempo.


GRAZI
você tá em alfa.
quando voltar a botar o pé no chão, e conseguir tirar o sorriso do rosto, a gente conversa melhor.


MAITÊ
quando eu frequentar o meio gay eu te aviso.
por enquanto, vc vai ter que descobrir sozinha.
já tentou em lugares héteros?


CARRION
acho que gostar, idolatrar, desejar, 'empriapticar' não se perde com a capacidade de ver problemas. mesmo que eles sejam absolutamente míticos e senso comum.
ou uma construção puramente irônica.
rir-nos-emos, pois.


ARNALDO
eu não sei que idade você tem, mas chegando aos 40 anos eu não tenho mais medo de rir das mulheres - e com elas, já que muitas riem comigo - e ser tachado de viado por isso.
a maturidade nos dá segurança pra gente ser quem é sem ficar preocupado se isso está de acordo com a cultura macho tradicional.
pela minha experiência, fazer rir atrai mais do que tentar bancar o stallone.


MARCIA
não entendi se a cabeça é um prolongamento do tronco ou uma extremidade do membro.
pode desenhar pra eu entender melhor?


CLÁUDIA
que bom que você chegou e entendeu de cara o que eu disse.
se inverter a lógica do texto, ele se aplica sem problema aos homens. é só trocar a maternidade por 'chute no saco' e a tpm por 'medo de broxar', por exemplo.

prova mais do que clara de que todos somos risíveis.
quem se magoa com isso é porque não tem leveza pra rir de si mesmo.




*

Daniela disse...

Sean,

Quanto ódio nesse coraçãozinho, o quê está acontecendo? Nós, mulheres, podemos ser tudo isso. Se estivermos a fim, é claro.

Mas, como humanos em geral, incluindo homens (gênero, não espécie), só mostramos o nosso lado "bom" quando vale a pena.

Sean Hagen disse...

*



DANIELA
não é ódio, é ironia.
mas como ironia é uma arte de paladar sofisticado, mesmo quando vc explicita que a está usando causa estranhamento.

mas nada impede que eu crie ódio no meu coraçãozinho. afinal, vcs mulheres, como todo mundo sabe, são o pecado que tiraram adão do paraíso.
não sabia, não, pecadora?




*

Daniela disse...

Ah, e tpm é ótimo. Dá para botar tudo na conta: tensão pré-menstrual, durante e pós, é tudo hormonal.
Tadinho de vocês, homens, que têm que assumir que têm piti mesmo!
:-)).

Sean Hagen disse...

*



áh, mas têm lugares em que esse 'piti' sempre é interessante.
e vcs adoram quando a gente tem.
algumas pedem bis.




*

Daniela disse...

Claro, cada qual com suas qualidades!

Mas a Eva só comeu a maça porque não engordava...

Sean Hagen disse...

*



o problema é que depois da primeira, ela comeu a árvore toda.
daí não tem cinturinha que agüente.




*

Daniela disse...

Que maldade com a pobre Eva! Nas figurinhas que eu vejo dela, ela é sempre magrinha... Tanto que achei que tinha sido uma maça só... Tsk, tsk, tsk... Depois da inveja, aí vêm o pecado da gula.

Sean Hagen disse...

*



sa fotos são do tempo em que ela era purinha.
quando os hormônios ferveram e o ingênuo adão foi coagido, tudo mudou.
e pelo visto, nada, mas nada mesmo mudou até hoje.
que interessante, né?



*

Daniela disse...

Sei lá, fale por você. Eu continuo com o mesmo peso vinte anos depois... Mas isso já deve ser soberba. Fui.. dormir, por enquanto.

Ah. coagido é ótimo.

Sean Hagen disse...

*



mas eu não sou purinhA
:p
falo por ELA, então.
ou não falo?
falo?



*

Eternamente Berenice disse...

Sean, adoro ser mulher, tem tudo isso que vc falou, mas tem também tudo o que você não falou, nós mulheres e vocês homens somos cheios de defeitos (nossa eu sou um poço deles), mas no fim nos amamos e fala sério, é muito bom....Bjssssssss

Graziana disse...

esta discussão sempre vai longe e nós adoramos falar dos homens e vcs adoram falar de nós, mulheres...afinal não vivemos sem vocês e vocês não vivem sem a gente ;)

concordo com o que disse pro Arnaldo: fazer rir atrai mais que bancar o stallone, muito mais :)

e sobre o estado de alfa, acho que será dificil sair, o sorriso no rosto também, está aqui estampado e não tem jeito de sair ;)
não só pelo Chico, mas por tudo de bom que tem acontecido :)
coisa boa né!
bjos

Adriana Amaral (Lady A.) disse...

ahahaha adorei o texto sean, ontem mesmo tava comentando algo similar com meu marido. eu detesto generalizações sobre homens e mulheres, cada pessoa é um caso muito singular, ainda mais quando ficam puxando a brasa pro assado. eu sempre tive e tenho mais amigos homens do que mulheres pq acho elas no geral umas chatas. sem contar que a maioria tem gosto musical incompatível com o meu, não suporto essa idolatria ao chico por ex...rs (ih eu eminhas polemicas). a maioria detesta quadrinhos, sci-fi e outras coisitchas que eu não vivo sem...
e se acham a "última bolachinha recheada só por ter a capacidade de parir uma cria", coisa que qqer fêmea de qqer espécie animal e qqer acéfala é capaz de fazer (pronto, agora elas vão querer me matar...rs). oh como já entrei em atrito com elas porcausa dessa prepotência da "maternidade"...
gosto desse teu senso de humor que ri de tudo. :)

Adriana Amaral (Lady A.) disse...

claro, esqueci de complementar, obviamente eu tenho meus momentos "mulherzinha", mas quando me dou conta acho tão patético que acabo dando risada....rs

Vivien disse...

Somos todos bizarros.;0)
Sempre tive grandes e interessantes amigas e amigos. Mas ainda acho que somos todos bizarros.

Rosamaria disse...

E dê-lhe, Xon!

Gostei do: "quem se magoa com isso é porque não tem leveza pra rir de si mesmo".

Eu fico na moita que nem a pinta no puleiro, huáhuáhuá!

marcia disse...

xuxu, acho que vou escrever sobre isso. (sobre esta coisa de ser mulher, não sobre o papel da cabeça na sensibilidade do membro.)

Mariana Mesquita disse...

AHAHAHAHAHA.


E mulher buchuda não pensa...

;.***

Arnaldo disse...

Quié isso rapá! Tô te chamando de viado não! Mesmo porque, não tenho nada contra os viados. Acho que toda maneira de amor vale a pena.

Só quis dizer que, mesmo concordando com tudo o que você disse, gosto demais desse bicho. E não tem jeito. É uma falha de caráter. E sou assim há 46 anos. Acho que não tem mais cura.

Arnaldo disse...

Em tempo:

Bancar o Stallone, em alguma idade já deu certo? Sei lá. Acho que perdi essa!

Melhora o teu humor, rapá.

marcia disse...

opa, isso aqui tá bombando. \o/

deixei um post pra ti lá no meu blógui. ou "de ti". ou "por ti". ou sei lá.

e acho que o Arnaldo disse que tu tá com te-pe-ême. :P

Ana disse...

Seria bacana se a Pinta fizesse uma abordagem empírica-não-umbigóide sobre os homens! Se bem que ela disse que vai falar sobre "esta coisa de ser mulher"!
Aguardemos!

marcia disse...

Ana, pimenta nos óio dos ôtro é afresco.

fernanda disse...

não me reconheci em nada disso, eu não sou limpinha (embora não consiga arrotar alto como vcs, inveja!), eu ando feito caranguejo, não peço ajuda pra carregar nada, e nem acordo de mal humor, amo acordar. com que tipo de mulher tu anda convivendo hein?

besito

Sandra disse...

Uau!!! Este tal de Sean só poderia ser amigo do meu amigo Quadrado. rssssss

Cris disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkk, muito bom. agora, que mulher é essa que fica uma semana sem lavar o cabelo? hummm, sei não. []s