30 maio 2007

Pés gelados

Dez e cinqüenta da noite. O termômetro em frente ao Parcão marca 7°. Uma chuva fina cai sobre a cidade, acentuado ainda mais a sensação de frio. As poucas pessoas que estão esperando o ônibus se aquecem como podem pra não virar picolé. Uns 10 metros à frente, uma cena inusitada chama atenção: um homem, vestido só com um calção curto, caminha a passos largos, aquecendo-se pra começar a correr. A cor da pele, no escuro da noite, e em total dessintonia com o frio, torna a cena irreal. Esse é o mês de maio mais frio em 20 anos no Rio Grande do Sul. E quem conhece o solo gaúcho sabe o quanto a umidade é capaz de acentuar a sensação térmica.

Mas o cara não estava nem aí, parecia feliz, tanto que levava a tiracolo um bela loira, agasalhadíssima com roupa de ginástica colada ao corpo. As únicas coisas à mostra eram as pernas, as costas, os braços e o colo. Provavelmente ainda não está acostumada ao frio.

Agora, pra alguém que quer provar que é o cara, andando quase pelado num frio de renguear cusco, faltou senso de ridículo. O malandro tava de touca. É, dessas de lã. Tênis, calção e touca. Deve ser o típico esquisito que transa de meia. Pelado e de meia. Carpim preto, dos bem tradicionais.

26 comentários:

Sean Hagen disse...

ZERO HORA, 30 de maio de 2007

O frio faz História

Habituados nos últimos anos a invernos amenos e verões escaldantes, os gaúchos foram lembrados ontem de sua condição meridional por um sopro gelado como não se sentia havia duas décadas em um mês de maio.

Mesmo durante a tarde, o frio polar se manteve em todo o Estado e segurou a temperatura abaixo dos 10°C na maior parte das regiões. O vento insistente fez despencar a sensação térmica. Em Porto Alegre, a temperatura mínima foi de 3,4ºC, mas a sensação atingiu -8ºC no começo da manhã.

A temperatura de -4,5°C registrada ao amanhecer em São José dos Ausentes foi a mais baixa em um mês de maio desde os -6,2°C verificados em Cambará do Sul em 1987, conforme o 8º Distrito de Meteorologia. A massa de ar polar que partiu do extremo sul do continente gelou argentinos e uruguaios pelo caminho e invadiu o Estado derrubando as marcas dos termômetros.

Moradora de São José dos Ausentes, onde a sensação térmica chegou a -22°C, segundo a Central de Meterologia, a adolescente Josiane Santos do Canto, 16 anos, olhou para a geada pela janela, estimou o frio que fazia e saiu para trabalhar como balconista pouco depois 6h. Minutos após chegar ao serviço, implorou para um colega buscar um agasalho:

- Saí com uma jaqueta curta de lã, tive de pedir para ele ir buscar uma roupa mais pesada. Não estava esperando tanto frio para essa época.

A 590 quilômetros dali, em Bagé, o sargento da Brigada Militar Rogério Alves, 38 anos, tomava mais precauções para deixar o calor de casa no final da manhã. Além de meias grossas, uma camiseta, a camisa da corporação e uma jaqueta de couro, vestiu um abrigo sob as calças.

- Quem tem de trabalhar na rua tem de se prevenir - disse Alves.

Meteorologista diz que explicação está no oceano

Em todas as regiões, o frio não arrefeceu durante o dia inteiro. A potência do clima polar ainda ajudou a lotar emergências de hospitais e a aumentar a procura por albergues para moradores de rua na Capital.

Em Porto Alegre, os termômetros marcaram 3,4°C pela manhã e atingiram um pico de apenas 9,9°C à tarde. Conforme o site da Metsul Meteorologia, a temperatura máxima em um dia de maio não era tão baixa na cidade desde 28 de maio de 1919, quando foram registrados 10,8°C.

Desde abril, o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos registrou a chegada de quatro massas de ar frio ao Sul - as mais intensas desde o início da década. Para Leandro Puchalski, da Central de Meteorologia, a causa pode estar na temperatura do oceano:

- O que pode estar favorecendo são as águas mais frias do Pacífico na linha do Equador, mesmo que ainda não tenhamos a confirmação do fenômeno La Niña - afirma.

Segundo a Central, moradores de Gramado e de Canela presenciaram, por volta das 23h, a queda de pequenos cristais de gelo. O fenômeno, chamado de neve granular, ocorreu por alguns minutos. Não se trata de flocos de neve, mas de uma chuva fina, congelada.

Graziana disse...

haahahahhaahha
bah, carpim preto é de matar hein.

cara doido hein...não congelou ainda? ontem só meus olhos estavam de fora enquanto eu esperava o ônibus... agora chegou o frio mesmo, demorou, mas veio :)

Laurinha disse...

AH, pois eh!
Gargalhei até a morte!!!! Carpim? Preto???... Tem quem diga que é por causa do ar condicionado! Huiahauia

Quanto a touca, me fez lembrar desses chutadores de bola que, quando vêm jogar no sul, usam bermuda, camisa(mangas-curtas) e luvas, ninguém entende!

clarice disse...

Aqui, domingo soprava um vento sul danado, mas não estava muito frio. No super mercado encontrei uma moça de biquini e canga.Comentei com meu marido, só pode ser turista!!!!Não, disse ele, é hormonal mesmo.

Maroto disse...

o cara corre de perna de fora e touca de lã, transa de meia preta e mesmo assim tava com a loiraça gostosa. É pra quem pode!

Rosamaria disse...

uma vez íamos saindo de Lavras, numa manhã terrível de fria (e lá ééé frio) e tinha dois caras sentados no lado de fora da Telúrica (já ouviste falar lá na Ana), tomando cerveja. e não tinha nenhuma loura.

cá pra nós, eu não sei o que eles pensam.

quando a gozação começa aqui em casa vira uma zorra! é carpim, calça coringa, sabatina, kichute e assim por diante! falaste no carpim preto e me lembrei.

Adriana Amaral (Lady A.) disse...

hahahah hilário... qdo eu morava em boston, sempre estranhava os americanos de short e manga comprida...rs

marcia disse...

é que ele não podia desfazer a chapinha.

Ferdibrand disse...

Isso foi ontem? Não era o Dia do Desafio? Vai ver o sujeito resolveu desafiar a temperatura... e, como disseste, o senso do ridículo.

Sean Hagen disse...

*



GRAZI
o problema é ficar.
um dia é frio, e no outro já esquenta.



LAURA
'chutador de bola'?
já vi que tem intelectual na área.
:p



CLARICE
acho que a dupla que eu vi tava usando os hormônios de forma errada.



MAROTO
tá pensando em levar um café quentinho pra ele?



ROSA
só pra saber: algum deles era aloirado?


ADRIANA
bermuda e camiseta comprida até eu eu uso, dependendo do dia. mas frio de rachar, e o cara só de calção e touca? louco pra sair na Zero Hora, né?


MARCIA
eu sabia que só a sabedoria de uma pintinha pra explicar esse enígma.


RENATO
bota desafio do ridículo nisso. e deve ter gostado tanto, que vai correr só de touca hoje.




*

Daniela disse...

Terça-feira, que estava horriiiiivel de frio, eu vi um velhinho (+60, com certeza), correndo de calção, camiseta sem mangas e LUVAS. Vai ver era o pai desse cara aí...

Ana disse...

Brrrrrr...
Cada doido...
Mas transar de carpim preto é muuuuuito esquisito, mesmo!! Heheheheheh!
De onde vc tira estas idéias?? Heheheheheh!

Adriana disse...

Sean, pelada e de meias parece o retrato exato de alguem que eu conheço muitissimo bem...sofri muito qdo cheguei a viver na Europa...e com certeza meu marido tambem...pelada e com meia fica comico ne?
beijinhos carinhosos do outro lado do oceano

Chawca disse...

Sadomasoquismo....

Loucura...

Exibicionismo....

Falta de senso de ridículo...

Ou talvez ele seja polonês, russo, ou qualquer um desses países ultra gelados....

Mas fico com a defninição de Idiota mesmo....

firvidas disse...

Não se riam. Carpim preto, até pode voltar a moda! Certamente tinha pernas mais lindas que a loura, não?

Maitê disse...

Oi!

Sabe que ontem vi dois meninos na parada, reclamando que quando vão trabalhar, tipo, sete da manhã, passam sempre por eles, pessoas fazendo cooper. E eles falando que as pessoas deveriam matá-los, pois imagina, o cara pode ficar tapado, confortável em sua cama, mas que nada, vai fazer cooper. Por isso que digo, há louco pra tudo...
Abs

Luís Galego disse...

Deve ser o típico esquisito que transa de meia...

mais uma vez o seu humor (que até parece britãnico)...

Sean Hagen disse...

*



DANIELA
huáhuáhuáhuáhuauáhuáhuáhuá
só faltou a companheira de corrida.



ANA
família grande e pesquisas na internet sempre rendem material pra complementar post.



ADRIANA...
...Adriana, que retrato é esse?
conte tudo e não esconda nada.



CHAWCA
o cara tava de peito estufado.
devia tá amando cada carro que passava por ele e vendo a cena.
idiota é pouco.



MELLY
sei, não.
era tão ridícula a cena, que poderia até ser Apollo que não faria diferença.
a louiraça, pelo menos, parecia que tava indo pra academia numa quente tarde de verão.



MAITê
tô contigo.
só tem doente e louco nesse mundo.



LUÍS
não chego a tanto refinamento quanto os ingleses, mas os gaúchos, brasileiros que vivem no extremo sul, têm algo de descentrado na maneira de pensar.




*

Maitê disse...

Fico, Xôn. É que quando parente descobre blog, não dá!

Abs

maristela bairros disse...

Sean: será que não era alguma daquelas performances de teatro pré-Porto Alegre em Cena? Se bem que pelo tipo de "ator"! Bom, hoje em dia, com base nos Gianecchini e nas modeletes da vida, quem duvida?
maristela

Luci Lacey disse...

Oi Sean

Frio e pipoca e bom demais.

Li seu comentario na Rosa e concordo contigo, sobre Cem anos de Solidao, mas eu li ate o fim.
Foi crucial termina-lo, fiz contagem regressiva para conseguir, um saco.

Amor nos tempos do colera, gostei muito.

Beijinhos e bom Domingo

Camu disse...

Aqui em SP tá um frio doido tb... e todo dia vejo ALGUNS doidos correndo às 6hs da manhã ... de bermuda e regata...mas pelo menos são doidos coerentes... nada de touquinha e lã...

Zeca La-Rocca disse...

Terias um prato cheio aqui no (far)oeste! Ainda ontem vi na rua meninas de calça jeans meia canela e cós baixíssimo, miniblusa (com a barriga de fora e o lombo todo arrepiado de frio), de sandálias e sem meias,uma jaquetinha, cachecóis enormes, de lã, enrolados no pescoço e luvas!
Querem ser "fashion" e acabam "fechem"... os olhos!

abço

Fabi disse...

E eu achando que sou um ser estranho... hehe

Beijos

Carlos Eduardo Carrion disse...

Aliás, nunca entendi esta coisa de ficar correndo de um lado para outro em condições inóspitas. Se é para gastar energias, tem algo bem melhor, e se é para sentir dor, um bom chicote, botas pretas et caterva deve ser algo mais interessante para quem quem gosta de dor e humilhação.

Lu disse...

hehehehe... carpim? esta é do tempo da minha avó.
Mas tem gente que não sente frio mesmo, devem ter algum parentesco com os pinguins..hehehehe.