21 agosto 2007

Cumbucas e micuins

Todo suplemento cultural de revista e jornal de quinta categoria, sempre traz uma entrevista pingue-pong – respostas curtas pra perguntas diretas. E entre os questionamentos, a indefectível “qual a palavra mais linda da língua portuguesa?”. Quando eu era criança, em que os concursos de miss ainda tinham alguma credibilidade, o Pequeno Príncipe se tornou o livro mais “lido” pelas misses, todas o indicavam. Tanto que gerou a piada de que é um livro de “alta” literatura quando se quer chamar alguém de inculto – o que é burro, porque o livro é bom, mas foi encarcerado na prateleira de auto-ajuda, quando não é.

Buenas, volto pra palavra mais linda da língua portuguesa. Nove entre 10 respostas apontam sempre o mesmo – e aposto que não preciso nem dizer que todos já sabem. Qual? Qual? Qual? Saudade, o único sentimento exclusivo da língua portuguesa. Sai o Pequeno Príncipe, entra a pieguice pseudo-letrada.

Eu tenho fascínio por muitas palavras, mas pela sonoridade, não propriamente pelo sentido. Gosto dessas palavras que enrolam dentro da boca, dão cambalhota, obrigam a língua a trabalhar em dobro. Ou das que vibram nas bochechas, reverberando dentro do ouvido.

Por exemplo: não consigo falar libélula sem achar que a língua vai saltar da boca. É um verdadeiro triplo mortal carpado. Assim como dislalia, que, ao menor descuido, pode espirrar mil perdigotos no interlocutor.

Áh, perdigoto é supimpa. Começa linear como um passeio no campo, e duma hora pra outra, um abismo se abre no tônico, despencando morro abaixo: perdigôôôôto. Assim como supimpa tem a sonoridade do naipe de sopro das bandinhas de colégio, com direito à xilofone e tudo.

Já que estamos nas bandas, que tal cumbuca? O que falar de cumbuca? É uma verdadeira escola de samba dentro da boca, com todas as percussões possíveis. Falta só a cuíca – outra unidade da língua bonitinha, que parece um sagüi chorando ao luar. Tá, agora lembrei de sagüi, com esse som que parece linguagem de bebê, desses que a gente fala arreganhando as bochechas pra fazer voz de pato. Putz, e bo-che-cha? Já me vi com as maracas na mão dançando rumba. Bochecha é sexy, vai dizer que não?

Não sei por que, mas rumba me lembrou micuim. Que criança das antigas não foi alertada pra não rolar na grama, em dia quente de verão, que os micuins iam pegar? O bom de micuim é que, além de ser uma entidade etérea, é como se houvesse um briga entre as sílabas, ninguém casando com ninguém. Começa com um mi átono, fraco, verdadeiro bundão. Daí passa pra cu, que não podemos negar, se impõe com personalidade e força. E termina no im tônico, apesar da pouca expressividade, que mais parece cachorro que levou pedrada e saiu ganindo rua a fora. Mas pelo conjunto, micuim poderia ser um palavrão, daqueles bem sujos e cabeludos.

Acho saudade muito insossa. Pirulito, almôndega, cacareco, fuinha, trolha e tantas outras palavras soam tão mais lindas. Tá, eu sou esquisito, mas me divirto muito mais com a língua. Pelo menos eu tento.

48 comentários:

marcia disse...

profiterólis.

Maroto disse...

rolha.

sueli halfen ( POA) disse...

Gosto de chegar na caixa do super e perguntar: não achei REFRI-CHINELO,tem????

As caras que fazem...

prá mim (eu?)são emocionantes e gostosas de dizer:

ZABAIONE

BETERRABA

bjs su

marcia disse...

fronha.

ederson disse...

uma vez eu vi o cláudio moreno falando sobre uma dessas pesquisas, e ele disse, como é óbvio, que as pessoas escolhem as palavras pelo significado, não pela palavra em si, assim escolhem muito saudade, amor, essas coisas...

já eu adoro obnubilar, frufrulhar e terebentina

fernanda disse...

orquestra - um malabarismo!

fernanda disse...

ah... e pra não deixar nosso amigo Bauman de fora - Líquido!

Anônimo disse...

E se os significados das palavras podessem ser trocados:

fonte: http://forum.cifraclub.terra.com.br/forum/11/65228/

Dicionário Português-Português


Abismado - sujeito que caiu de um abismo.
Pressupor - colocar preço em alguma coisa.
Biscoito - fazer sexo duas vezes.
Missão - culto religioso com mais de três horas de duração.
Padrão - padre muito alto.
Estouro - boi que sofreu operação de mudança de sexo.
Democracia - sistema de governo do inferno.
Barracão - proíbe a entrada de caninos.
Homossexual - sabão em pó para lavar as partes íntimas.
Ministério - aparelho de som de dimensões muito reduzidas.
Edifício - antônimo de "é fácil".
Desviado - uma dezena de homossexuais.
Detergente - ato de prender seres humanos.
Armarinho - vento proveniente do mar.
Eficiência - estudo das propriedades da letra F.
Entreguei - estar cercado de homossexuais.
Conversão - papo prolongado.
Barganhar - receber um botequim de herança.
Fluxograma - direção em que cresce o capim.
Halogênio - forma de cumprimentar pessoas muito inteligentes.
Unção - erro de concordância verbal. O certo seria "um é".
Expedidor - mendigo que mudou de classe social.
Luz solar - sapato que emite luz por baixo.
Cleptomaníaco - mania por Eric Clapton.
Tripulante - especialista em salto triplo.
Viaduto - local por onde circulam homossexuais.
Contribuir - ir para algum lugar com vários índios.
Aspirado - carta de baralho completamente maluca.
Testículo - texto pequeno.
Coitado - pessoa vítima de coito.
Cerveja - é o sonho de toda revista.
Regime Militar - rotina de dieta e exercícios feitos pelo exército.
Bimestre - mestre em duas artes marciais.
Caçador - indivíduo que procura sentir dor.
Suburbano - habitante dos túneis do metrô.
Volátil - avisar ao tio que você vai lá.
Assaltante - um "A" que pula.
Determine - prender a namorada de Mickey Mouse.
Pornográfico - o mesmo que colocar no desenho.
Coordenada - que não tem cor.
Presidiário - aquele que é preso diariamente.
Ratificar - tornar-se um rato. Violentamente - viu com lentidão.
Diabetes - as dançarinas do diabo

marcia disse...

lambisgóia.

Cátia disse...

incoveniência

Pra mim seria essa palavra se eu fosse responder às entrevistas dos folhetins. Essa coisa de pôr o IN me fascina.. dá um frisson na língua tb. é mais chique do que usar o NÃO, que sempre é incoveniente!
Insatisfeito
Inoportuno
Insensato
In
In
In

Abs

Cátia disse...

INCONVENIÊNCIA

Esqueci do N..perdão!

Cátia disse...

INCONVENIENTE!!
Esquecei do N de novo... bah.. tá triste hoje... deve ser de tanto ler em espanhol pra monografia!!
Perdão de novo!

marcia disse...

biju.

Luís Galego disse...

A palavra saudade
Aquele que a inventou

A primeira vez que a disse

Com certeza que chorou



Com certeza que chorou

Sentiu a dor de verdade

Aquele que a inventou

A palavra saudade



não é para provocar que trago aqui estes versos sobre a saudade, palavra que os portugueses têm a mania que os caracteriza. Daí o Fado e o lamento.

Eu gosto da palavra saudade, mas não elejo como preferida e até percebo o teu ponto de vista, aliás cheio de humor.

Mas Sean, tu que ainda têns sangue celta nas veias consideras mesmo que as palavras que designaste são preferiveis à palavra saudade? Ou é o teu tom irónico, o teu lado de Woody Allen de terras brasileiras? Um abração para o mais bem disposto e consstruído blog de terras de vera cruz (juro que não bebi...)

Graziana disse...

hahahahaha
te imaginei com as maracas dançando rumba!

li o pingue pongue com o lobão e ele não ciotu saudade! hehehehe

não parei pra pensar na minha palavra preferida, mas pode ter certeza que não é saudade, coisa muito comum na minha vida, nos ultimos tempos ;)

profiterólis é bacana :D

Ferdibrand disse...

Algumas palavras, ao sair, parecem já mostrar um pouco da palavra... a tônica de aéreo já parece se perder no espaço... e etéreo, então?

Troglodita decerto é mais usada pra brincar com poliglota, mas parece ou não que se aproxima o selvagem com a clava?

E o som de clava me lembrou cravejado, e tem fortuito e abaulado, belas palavras em que o povo esqueceu onde era o ditongo e onde era o hiato, ionosfera, dilapidar, arvoredo, iconoclasta...

Pena que o brasileiro não dê mais valor à beleza das palavras que fala. Disso eu sinto saudade.

Maitê disse...

Eu gosto de Ariticum, que é o mesmo que fruta do conde. Não seja injusto comigo. Estou me mudando. Não vou ter computador até setembro. Be nice with me...

ABraços

marcia disse...

queixo.

Rosamaria disse...

supimpa lembra meu pai que dizia sempre, mas lambisgóia que ele também usava, nunca mais tinha visto.
por mais essa que eu adoro os blogs.

quando criança gostava de dizer: inconstitucionalíssimamente, pq diziam ser a maior palavra da língua portuguesa.

sueli halfen ( POA) disse...

Prá Rosa...tinha esquecido o inconstitucionl.........

Meu filho TEO,quando era pequeno,uns 4-5 anos teve aquela fase de repetir e imitar tudo o que eu dizia: Teo,vai tomar banho...
TEO : teo vai tomaaarrrr banhooooo

coisa irritante e aí tive uma idéia.
Começei a dizer várias palavras e até o inconstit....ele dizia!

Aí deu uma luz e eu disse :

OTORRINOLARINGOLOGISTA.Travou a onipotência dele.

O guri tá bom até hoje!

bjs su

marcia disse...

bundudo.

Clélia Riquino disse...

Que texto delicioso, Sean! Eu tb adoro palavras...

Custei a aprender o nome desta sobremesa (profiterólis), até o dia em que a experimentei, na Churrascaria Jardineira, em São Paulo. M-a-r-a-v-i-l-h-o-s-a! Nunca mais esqueci... (nem comi igual)

O que me fogem, agora, são palavras gostosas de se articular, como as que você citou, tão detalhada e foneticamente, no seu post!

Não conhecia o termo (regional?):

micuim (u-ím) [Do tupi]
Substantivo masculino Bras. Zool.
1. Designação vulgar dos ácaros trombidídeos, especialmente os do gênero Trombicula, que em sua fase larval costumam atacar o homem e os animais, causando fortes comichões. Muito conhecida na Amazônia, a espécie T. brasiliense ataca o homem e os animais, de agosto a outubro, nas regiões descampadas. Tem coloração avermelhada, e é quase microscópico. [Sinônimos: micuim-amarelo, bicho-colorado, timicuí, timicuim.]
2. V. carrapato-de-cavalo.
3. V. carrapato-pólvora. [Variante: mucuim.]

Não poder ver micuim com tosse 1. Bras. Pop. Não tolerar gabolice por parte de criança ou de pessoa presunçosa; não poder ver mucuim com tosse.

ácaro [Do tax. Acarus; gr. ákari, eos, ‘micuim’]
Substantivo masculino. Zool.
1. Gênero de aracnídeos acarinos, muitas vezes ectoparasitas, e agentes patológicos de acaríase e outras lesões cutâneas.
2. Qualquer espécie desse gênero como, p. ex., a Acarus folliculorum (ou Demodex folliculorum), encontradas em folículos capilares e em secreções sebáceas esp. da face e do nariz.
3. Qualquer espécime desse gênero.
4. Por extensão Designação genérica de acarinos como, por ex., carrapatos e micuins.

Bjo,
Clé

Clélia Riquino disse...

Apfelstrudel! Mas não vale palavra estrangeira... (minha cabeça ficou voltada aos doces!)

Clélia Riquino disse...

Carambola, pistache, provérbio, paquiderme, profano, virose (desta, você não quer ouvir falar!), problema, contragosto, arguto, pentelho, alérgico, troglodita & poliglota (acho que já disseram), precaução, volúpia, fanfarra, farofa, fronha (a Pinta já disse), folículo, desbunde, páprica, prurido (dá cócegas na língua!), manemolência (dá preguiça articular), impropério, fúcsia, praxe... Chi, desandei!

Alex Primo disse...

Tive um colega da Costa Rica no mestrado. Ele adorava a sonoridade da palavra pipoca. Para quem fala espanhol, de vogais tão fechadas, pipoca é um prato cheio!

hum, prato cheio de pipoca!

marcia disse...

pipoca!!!!!

carambola!!!!!!

Rosamaria disse...

estrambólico.

encanzinar.



Clélia, prurido dá cócegas mesmo.

Carlos Eduardo Carrion disse...

Realmente um post instigante.
Têm palavras por sonoridade, outras por significado e, finalmente, outras afetividade, tudo isto ao meu ver, é claro, que me agradam muito.
Adoro SÍLFIDE. Namorar com uma SÍLFIDE. Dá a idéia de namorar com alguém etérea, sublimavel, quase imaterial, leve.
INSTIGANTE me transmite a idéia de algo que fustiga, chama a atenção, provoca. A minha mulher é INSTIGANTE, por exemplo. Pronto, isto a define em uma só palavra.
Por outro lado tenho paixão pela palavra BUNDA.
Ela é curvilínea em sua sonoridade, não tem arestas, transmite uma sensação de carinho, de humanizaçã. Convivem nela o ar dA inocência infantil com as chamas de uma devassidão apenas sugerida, mas que pode irromper a qualquer instante.

Maroto disse...

é preciso observar que certas palavras são incompatíveis entre si. Por exemplo, onde já se viu uma SÍLFIDE ter BUNDA?

sueli halfen ( POA) disse...

maroto ahahahahahahah........

me lembrei da tribo dos BUNDAS que aportaram na Bahia sei lá que século!
e que tinham uma BUNDA ! daí que vem a dita...

ahahahahaah Sílfide com Bunda Voadora...

esse blog é muito bom.

Penkala disse...

sabia que a Marcia ia falar profiterólis. já eu, adoro POLOPETROQUÍMICO assim, tuto xunta reunida.

micuin é como eu chamo meus filhote.

agora... trolha... eu falei isso a vida toda e há pouco é que o marido foi me explicar o que era de verdade.

nhé

Penkala disse...

galhofa

pândega


e, marcia, bundudo não. COXUDO, né?

sueli halfen ( POA) disse...

ASDRÚBALTROUXEOTROMBONE !

nossa qui trombone...

Débora Elman disse...

Tem umas bonitas de olhar, outras de dizer, ainda mais algumas de ouvir. Preferidas:
Pêndulo
Tarântula

Claudia Lyra disse...

Ontem assisti o filme dos Simpsons e citam uma palavra que eu adoro: epifania!

Cara... cê tá um Luiz Fernando Veríssimo hoje, né não? Beijins!

marcia disse...

xuxu.

marcia disse...

que não é chuchu.
é xuxu.

marcia disse...

e "fala, balangandã".

Carlos Eduardo Carrion disse...

Que sucesso este Post! Aquela entrevistadora da ZH que pergunta isto iria morrer de inveja.
MAROTO - A minha sílfide tem bunda e uma bunda M A R A V I L H OOOO S A. É divina. E por ser divina pode ser diáfana e gostosa. Já ouvistes falar em transmutação?
É por aí.

ELMO disse...

Pouco (ou nada) a ver: em algum filme, o Woody Allen diz que a melhor frase para se ouvir não é "eu te amo", como todos pensam, mas "é benigno". Dadas ambas as circustâncias e considerando-se a superficialidade novelesca campeante, acho que também prefiro a segunda.

Anônimo disse...

PRATELEIRA

Lu disse...

repete estas palavras várias vezes pra sentir a sonoridade de cada uma. eu faço isto às vezes,é muito tri.Dá um nó!
Não tenho como fugir disto, minha filha tá na idade da sílaba tônica, aí já viu né, de vez em quando aparece um micuim. Me divirto e ela aprende..hehehehe

estrupício
furdunço
lambisgóia

........

Mariana Mesquita disse...

Pinimba, muamba, cotoco, trambique, pôia, buruçu. Eram os nomes dos cachorros que queria ter. Beijo!

Mariana Mesquita disse...

Ah, e ainda tem os pernambuquismos: galalau, tamborete, fuleiro, alcatifa, arrodeio, peba, biliro, cafuçu, peitica, gabiru, sargaço, roncha, muriçoca... Vide aqui: http://www.aisa.com.br/diciope.html

maristela disse...

que talk ...encurralado

cris disse...

Eu gosto de "camomila".

Carambola
cacau

Se eu falo baunilha ou canela parece que já sinto o cheiro. Essas palavras combinam demais com o que denominam.


E as palavras com m são tri boas de falar : )

LOYRA*SP disse...

Acessei seu blog por acaso, procurando MICUINS; putz! Vc é tudo de bom... amando te ler. Senti-me ínfima... kkkkkkkk isso pq dizem que sou um dicionário ambulante, poxa... não sei brincar assim com palavras... ou melhor, acho que desaprendi. PARABÉNS.

LOYRA*SP disse...

Acessei seu blog por acaso, procurando MICUINS; putz! Vc é tudo de bom... amando te ler. Senti-me ínfima... kkkkkkkk isso pq dizem que sou um dicionário ambulante, poxa... não sei brincar assim com palavras... ou melhor, acho que desaprendi. PARABÉNS.