28 setembro 2007

Fogueira

Ela rala e corre e cobra e vai e exige e manda e quer e impõe e grita e bufa e xinga. Mas no final, que vive melhor é ele.

Sexismo à parte, quem afirma isso é essa pesquisa aqui, não eu - entenderam? não sou eu.

Relaxem, garotas, o patriarcado não foi construído em um dia – mas por favor, parem de odiar os pais. Esse sentimento só faz mal a vocês mesmas -

22 comentários:

Rosamaria disse...

cada vez me convenço mais de que nasci antes do meu tempo...

Lu disse...

já disse uma vez: bem feito pra nós mulheres que estamos sempre querendo igualdade, pois além de trabalhar fora, continuamos a executar todos os trabalhos domésticos. Claro que aí só acumulamos tarefas. Bem feito, bem feito.
Mas eu gosto. Quero casa, filhos, tarefas, profissão, divertimento, amizades, etc. mas... tudo bem divididinho.
E ai que não seja assim,hummm!
Viu? é só saber fazer tudo com jeitinho que dá tiiiiudo certo.

Claudia Lyra disse...

Hum... acho que não odeio meu pai...

marcia disse...

ou aquele texto da BBC tá muito mal traduzido, ou eu tive um pouquinho de má vontade. :P

se 25% dos homens se dizem satisfeitos, e 22% das mulheres se dizem satisfeitas, eu diria que está tudo empatado. está na margem de erro. e, dentro de um quadro mais geral, estão ambos bem insatisfeitos, não é? que cousa.

Maroto disse...

o problema é que não se fazem mais homens como antigamente, senão essas bruacas reclamonas já tinham levado uns sopapos e voltado pro fogão. Cheias de sorrisos e elogios pra não levarem mais, que é como tem que ser.

Penkala disse...

é muita pressão. a gente dá conta de ser perfeita, mas é que cansa, né?

Isadora A. disse...

preciso pensar até que ponto eu me encaixo no "moderna".

Clélia Riquino disse...

Comentário fora do assunto: Tirou barba & bigode, Sean?! E esta cara de mal...? Por que?

bjo,
Clé

Daniela disse...

Acho que a culpa é das expectativas, as mulheres me parecem, em geral, menos acomodadas que os homens.

A foto está muito melhor, mas podia ter dado um sorrisinho...
(não gosto muito de barbas e bigodes)

Graziana disse...

está tudo empatado, reportagem tendenciosa esta hein...hehehehehe

e será que as brasileiras se encaixam nesta pesquisa?

Thelma disse...

Tão bunitinhuuuuuu!

Fabi disse...

Sempre achei os homens mais práticos e sempre admirei isso.
Vejo a felicidade apenas como felicidade, independente do sexo, mas se dizem por aí...
Tem homem que é menos feliz que eu! hahaha

Beijos.

Maria Helena disse...

Sean,
De uma forma geral, as mulheres sairam de casa para trabalhar,mas
os homens não entraram para ajudar
Talvez por isso a insatisfação das mulheres.

MC disse...

se a mulher "muderna" anda infeliz, imagina a pós-"muderna"?!?!?!!!

Eva disse...

Eu queria não ser uma mulher pós-moderna, hipermoderna, da modernidade-mundo ou coisa que o valha, pra não ficar pensando que sou capaz de dar conta da casa, da filha de três anos, dos pais que envelhecem, da dissertação de mestrado que tem que ficar pronta até o fim de janeiro, de me preocupar imensamente com onde vou trabalhar depois de entregar a dissertação e de dormir algumas horas por noite. Porque eu não dou conta de tudo isso - não do jeito que eu gostaria. Por isso minhas visitas ao teu blog tão interessante serão esparsas por enquanto. Janeiro me assombra.

PULCHRO disse...

Huahuaha.
Já tinha visto essa pesquisa antes, e, adorei.

Ana disse...

Que coisa...

BABI SOLER disse...

Não aceito nenhum informação que coloque a mulher em desvantagem e que se dane essa pesquisa, rs.

Mulheres são rainhas, princesas, maravilhosas...estrelas que brilham constantemente seja no lar, no trabalho, na educação dos filhos...basta um toque feminino e fica tudo perfeito.

E quer saber, Sean? Vocês homens são culpados de tudo...não importa o que, mas são.

É isso...Babi com TPM, kkkkkkkkk

maristela disse...

nem vou ler prá não me irritar. até porque, no dia a dia, sei bem como funciona. bj
ps: a vicky tem de ver essa foto. vai melhorar o astral dela.

Reges.ts disse...

é, o ódio só faz mal pro figo... fidago.. ah... figdo, é figdo.

Débora Elman disse...

Estas pesquisas são bem engraçadas. Não dá pra saber como era antes se as pessoas que estão respondendo agora não viveram o antes, só podem falar do agora.é mesma "aurora da minha vida", "a grama do vizinho", etc.

Cristiane Martins disse...

A gente quer igualdade, mas quer um ombro masculino pra se aconchegar vez em quando hehehe
Mas a pesquisa é interessante.
Eu gosto muito dos meus pais, mas os vejo a cada duas semanas.