14 dezembro 2007

Metáfora

----------------------------------------------------------foto Sean Hagen
O mar tem sido uma presença constante em meus sonhos nos últimos dias. Sempre me vejo em longas caminhadas por praias desertas, sol forte, calor intenso e aconchegante. Ando, algumas vezes, com a certeza de que estou acompanhado, e travo um diálogo com uma pessoa que não vejo. Alguém que pensa como eu, que dá a ilusão de me conhecer bem, que me é natural - e que não sei quem é, mas a proximidade intensifica a sensação de estar apenas esperando o momento certo de sair das sombras e tomar um lugar ao sol. Hoje sonhei que caminhava por várias praias - algumas desertas -, todas belíssimas. Quando decidi entrar no mar, parei num ponto intensamente revolto, com ondas furiosas, compactas, prontas a engolir quem estivesse disposto a enfrentar sua força. Não pensei nisso, apesar de ver isso. Apenas fiquei lá, sendo jogado de um lado pro outro, empurrado pelo movimento da água em direção à praia para, no momento seguinte, ser fisgado violentamente pelo empuxo. Tudo absolutamente natural, sem medo ou insegurança: era eu, no meio do turbilhão, olhando a praia e mantendo a cabeça fora d’água. E ouvindo um silêncio tepidamente ensurdecedor.

15 comentários:

São disse...

Que mal lhe fiz para ter que ver uma foto linda , ler um texto que d+a vontade de mergulhar na fotografia...e isto tudo enquanto ou meus pobres dedinhos tentam lutar contra o frio para lhe deixar votos de bom fim de semana!!

marcia disse...

poderoso e belíssimo inconsciente.
te atira. te joga.

Acarajé-Satânico disse...

Cara que coisa...Acho que tu tá mesmo é devendo oferendas a Yemanjá a Rainha das águas... Como se diz em psiquiatria águas indicam mudanças ou vontade de mudar. Tua amiga Márcia falou com propriedade: te joga! Mas não antes de usar protetor fator 500... Se tu for presente de Yemanjá, será aceito. Caso contrário, vai ser devolvido,regurgitado, cuspido fora mesmo.... Um excelente final de semana!

maristela disse...

Amigo véio, senti uma nostalgia do nordeste. Ou não? Porque mar assim bonito como descreveste, não pode ser do RS não. E nem de Santa.
bj

Rosamaria disse...

tu tá apaixonado, filho, ou foi o nordeste que ficou no teu subconsciente?
bjim.

Maroto disse...

lembrei de uns testes de psicologia (de boteco) em que o mar 'representa' o sexo. Em praias paradisíacas, com uma pessoa que tem tudo a ver contigo e ainda por cima agitado e envolvente, é pra casar!

Thelma disse...

É pra casar!

Sean Hagen disse...

*




SÃO
eu daria tudo pra ter os dedos congelados e não passar um calor insuportável.
o lugar da foto é deslumbrante, mesmo, mas serve só pra férias.
no dia-a-dia, quero mais é uma temperatura civilizada.



MARCIA
sem paraquedas.
ou bóia.



ACARAJÉ-SATÂNICO
não sei que gosto tenho tenho, mas vou ter que me arriscar agradar Yemanjá.
só espero que ela não seja muito exigente.



MARISTELA
nostalgia do futuro, numa filosofada ao estilo germânico.
e quimeras são intocáveis, até que a realidade nos mostre que é ainda melhor.



ROSAMARIA
acho que tô.
talvez por alguém.
talvez por algo.
talvez por uma idéia.
talvez por aquilo que posso vir a ser.


MAROTO
séquiço?
sempre, e em quantidade.
e qualidade, claro.
e pra casar, não dá mais.
já fiz um contrato comigo mesmo, que é quem de mais igual eu achei nesta vida.



THELMA
quer ser madrinha?





*

mimi disse...

uia! te bota inteiro: deve ser mesmo forte a cousa... que eu, se sonhasse com meu alvo corpinho desfilando por um cenário de praias desertas+sol forte+calor intenso (e aconchegante!), acordava aos berros, a-pa-vo-ra-da. xô, pesadelo bem feio!

Reges.ts disse...

turbilhão de um milésimo de segundo que nos joga na "nossa frente": veja aqui, você.


agora sério:
caminha mais um pouco na areia. já pensou se tu dá em A t A l A i A . E daí vem uma salva-vidas bem peituda, e daí...

Graziana disse...

é o sonho te trazendo as respostas, siga em frente que acho que é isso mesmo :)

bela foto, adorei!

Maroto disse...

tá seguro e resolvido que não quer casar? A questão nem te passa mais pela cabeça? Vê os colegas casando e não entende o que leva uma pessoa a fazer uma coisa absurda dessas?
Pe-ri-go, pe-ri-go, Will Robson.
Esse era exatamente o estado de espírito em que eu estava há 13 anos atrás, quando dei de cara com o meu marido numa pista de dança. Aliás, ele também!

Luís Galego disse...

ouvindo um silêncio tepidamente ensurdecedor.

belissimo texto.

Fabi disse...

Me deixou com vontade de molhar os pezinhos... a poça d'água tá ficando pequena pra mim, rs.

Beijos

Salt Water disse...

Happy New Year. I found your site at Mariana's. I wanted to let you know why your profile is at the bottom of your blog, a picture is too wide. If you reduce the width of this picture, your profile and info should return to the top.
Good luck in 2008.